Pneus

Eles fazem o trabalho mais difícil e suportam todo o peso do carro. Ao contrário do que muita gente pensa, merecemuma atenção muito especial.

Alguns cuidados básicos e simples podem fazer seu conjunto ter uma boa durabilidade sem comprometer a segurança.

Use sempre as medidas do manual do proprietário. Tamanhos diferentes daqueles recomendados alteram o comportamento da direção, tornando o carro inseguro. A medida comum na maioria dos pneus do mundo consiste da largura do tamanho da parede do pneu comparado com a largura e o raio.

Por exemplo 175/70R13, onde 175 é a largura do pneu em milímetros; 70 significa que a altura da parede do pneu e 70% da largura, então a altura seria 122.5mm; 13 é o diâmetro do Aro do pneu, neste caso 13 polegadas e R significa que o pneu é radial.

Prefira o desenho da banda de rodagem compatível com seu tipo de carro e uso. Não coloque pneus lameiros em carros que rodam basicamente no asfalto, nem dirija com pneus para asfalto na terra. Não monte pneus com tamanhos e construções diferentes em um mesmo veículo: utilizar diagonais e radiais em um mesmo carro o tornará instável.

Para igualar o uso dos cinco pneus do carro (incluindo o estepe), faça um rodízio pelo menos a cada 5.000 quilômetros. Ele compensará as diferenças do desgaste, permitindo aumento de quilometragem e proporcionando boa estabilidade.

Os pneus trazem indicadores de desgaste. Estão localizados em seu costado, entre os sulcos e em alto-relevo. Quando eles se tornam visíveis, chegou a hora de substituir o pneus. Os sulcos existentes nos pneus não podem ter profundidade inferior a 1,6 milímetros.

Faça um Orçamento!